Vinhos: Aprenda um pouquinho e não passe vergonha

Para mim é extremamente prazeroso fazer um post como esse, adoro vinhos e é uma boa oportunidade de aprender ainda mais. É um mundo fascinante e saber um pouco mais sobre essa bebida fermentada deliciosa, que dependendo da versão certa, combina com qualquer prato ou momento. E ainda que, na medida certa, faz bem à saúde.

O termo não passe vergonha eu usei só para dar um charme. Ninguém passa vergonha por não saber alguma coisa, a não ser que você diga que sabe de algo, que na verdade não sabe. Vamos aprender juntos…

vinho-tinto

A minha ideia era fazer um apanhado geral sobre como os diferentes tipos de vinhos são classificados. Ah, e no final tem um link de um ‘dicionário’ com alguns termos mais técnicos, para te ajudar a descrever a bebida, quando estiver saboreando uma taça de vinho.

Classificações

Classes

Vinho de Mesa
Graduação alcóolica entre 10º e 13º GL.
– Especiais
– Comuns
– Frisantes ou Gaseificados

Leve
Graduação alcoólica entre 7° e 9,9° G.L.

Champanha
Vinho espumante, cujo ‘gás’ é resultante de uma segunda fermentação alcoólica.

Licoroso
Vinho doce ou seco, com adição ou não de álcool, e outras substâncias como caramelo e sacarose.

Composto
São vinhos com adição de compostos vegetais ou outras substâncias. Entre essas bebidas, pode se destacar o vermute.

Cor

Tinto
Feito através de uvas tintas, a diferença de tonalidade se dá dependendo do fruto ou sua maturidade.

Rosado
Ou ainda rosé, é produzido de uvas tintas, onde as cascas são removidas rapidamente, deixando pouca pigmentação. Outra forma também de produção é através da mistura de vinhos tintos e brancos.

Branco
Pode ser feito através de uvas brancas ou tintas. Neste último caso, sem a presença das cascas.

Teor de Açúcar

Seco
É o mais amargo ou menos doce, possui até 5 gramas de açúcar por litro.

Semi Seco
Também chamado de Demi sec, possui de 5 gramas a 20 gramas de açúcar por litro.

Suave
É o vinho doce, possui mais de 20 gramas de açúcar por litro.

Tipos de Uvas

uvas

Uma outra maneira bem usada para classificar vinhos é pelo tipo de uva. Muitas pessoas se confundem, mas cada uva produz normalmente uma bebida com sabor, aroma e textura diferentes. Estes vinhos também pode ser classificadas, conforme as características que já listei acima.

Cada uva produz um vinho característico, a grande maioria dos frutos já viajou o mundo, e hoje é cultivada em diversas regiões do planeta.

Uvas Tintas

Algumas das uvas tintas mais conhecidas:

– Cabernet Sauvignon
– Merlot
– Malbec
– Syrah
– Pinot Noir
– Gamay
– Carménère
– Cabernet Franc
– Grenache
– Tannat

Uvas Brancas

Algumas das uvas brancas mais conhecidas:

– Chardonnay
– Sauvignon Blanc
– Riesling
– Viognier
– Chenin Blanc
– Gewürztraminer
– Pinot Gris
– Sémillon
– Moscatel
– Furmint
– Palomino

É importante dizer que eu listei apenas alguns tipos de uvas, conhecidas mundialmente. Dependendo da região, inclusive aqui na Serra Gaúcha, existem variedades e mutações destas uvas.

Outra forma bastante comum de classificar vinhos, é conforme região ou país de produção.

Eu procurei não me prolongar muito, pois queria fazer um guia resumido e definitivo sobre vinhos. Em outras oportunidades, vou me aprofundar mais no assunto, que certamente irá gerar outros artigos.

Dicionário dos Vinhos

Quer saber termos técnicos usados por especialistas em vinhos e fazer bonito na mesa, confere esta matéria do G1: Dicionário dos vinhos: entenda e utilize os termos dos especialistas.

vinho-branco

Uma taça de vinho tinto no inverno, ou algumas de vinho branco gelado no verão, são companhias frequentes aqui em casa.

Saúde!

Para fazer este post, eu utilizei como fonte os seguintes sites: www.adegadovinho.com.br e www.momentodovinho.com.br.