Paris: Visitando a cidade durante conexão de vôo

Dica para quem vai fazer uma viagem para a Europa e quer pelo menos ter o gostinho de adicionar ainda mais um destino ao roteiro. Durante a ‘Euro Trip’ que eu fiz com a Marina por Berlim e Roma, comprei as passagens pela Air France e consegui uma escala no retorno de Berlim, de aproximadamente 11 horas em Paris.

Foi suficiente para pelo menos dar uma passada aos principais pontos turísticos da capital francesa.

paris-rio-sena-torre-eiffel

É claro que acaba sendo apenas um aperitivo, mas já serve para te fazer querer voltar. É óbvio que eu amei Paris, mesmo dando uma de mochileiro durante poucas horas.

É importante ter pelo menos um intervalo de 6 horas de conexão, menos que isto já é muito arriscado e nem valeria a pena.

Eu não queria perder tempo e nem gastar muito, afinal já era meu retorno do passeio por Berlim e Roma. Estava com medo de me perder ou gastar muito tempo encontrando a melhor maneira de sair do aeroporto Charles de Gaulle e chegar à região turística de Paris. Táxi nem pensar, o mesmo trecho que fiz de 27km do aeroporto até o Arco do Triunfo sairia caro.

Les Cars Air France

Ainda em Roma, eu estava pesquisando a melhor maneira de fazer meu trajeto. A Marina, que já esteve em Paris e conhece a cidade, me deu muitas dicas sobre as estações do metrô que eu deveria descer, nomes de ruas e etc, mas eu estava ainda inseguro porque ficaria sem internet.

Li vários posts de blogs explicando como fazer o trajeto, inclusive com dicas do que fazer em poucas horas. Este post aqui do blog Conexão Paris foi super útil: Escala em Paris? Veja como aproveitá-la para conhecer ou rever a cidade.

Foi quando descobri sobre o Les Cars da Air France (site em inglês e francês), que são ônibus expressos (Shuttle bus services) que fazem translados entre os aeroportos e regiões da cidade. Optei pelo que descia em PARIS ÉTOILE / CHAMPS-ÉLYSÉES, que fica bem no Arco do Triunfo.

les-cars-airfrance

Não é necessário ter comprado passagem da Air France, são serviços de ônibus para qualquer pessoa, pode ser comprado pelo site ou nos terminais dos aeroportos, e até diretamente com o motorista. Se comprar pela internet, é necessário imprimir o voucher. A sorte que em Berlim eu consegui uma impressora no hotel que estava.

Se não tiver como imprimir, compre na hora. Os ônibus vão quase vazios. Eu paguei 29 euros pela ida e volta. Eles são mais ou menos a cada 30 minutos, basta chegar ao ponto e embarcar.

Mais em: en.lescarsairfrance.com. (inglês)

Caminhando por Paris

paris-franca-montagem

Acabei não me preocupando em fazer um roteiro, quando o ônibus se aproximou do Arco do Triunfo, eu fiquei meio louco e esqueci que eu tinha poucas horas, sai caminhando com uma mochila pesada. Dava pra ver um pedaço da Torre Eiffel e eu saí caminhando em direção à ela e tirando fotos.

Tinha acessado bastante o Google Maps e acabou ficando em cache, então estava mais ou menos tranquilo.

Em resumo, minha passagem por lá foi uma longa caminhada do Arco do Triunfo até a Torre Eiffel e o Campo de Marte, até me sentei ali para pegar um sol, consegui me conectar à uma Wi-fi pública e postar alguma coisa de lá.

Dali segui para o Louvre, eu PRECISAVA pelo menos ver de perto das pirâmides de vidro que eu sempre sonhei ver de perto. Foi até emocionante, mas me senti como uma criança olhando doce pela vitrine. Será um destino próximo obrigatório e quero ficar por ali pelo menos uns três dias, porque o museu é gigantesco.

Me aguarde Monalisa, ‘quero lhe usar’.

paris-louvre

No caminho até o museu, passei pela fonte (acho que era aquela) que a Andrea joga o celular, no final do filme O Diabo Veste Prada. Estava seca, não encontrei celular algum… Ainda lembro do ringtone. 😀

fonte-paris

Acabei apenas fazendo lanches e não me matem, comendo algo em um Starbucks. Queria carregar o celular e usar a internet, sabia que ali eu teria isso disponívels. Pelo menos provei Nutella Crepe em uma banquinha no trajeto do lado do Rio Sena.

Queria ficar mais!

Voltando do Museu do Louvre, caminhei pela Champs-Élysées até o Arco do Triunfo, que já dava para ver de longe, era o ponto onde eu retornaria ao aeroporto. Passei por lojas e locais que com certeza eu queria muito entrar e ver melhor, mas infelizmente eu não tinha tempo.

paris-champs-elysees

Vi a enorme loja da Louis Vuitton, que foi o momento que eu me senti rico… DE SAÚDE. E também passei pela loja do Paris Saint-Germain e outra da Renault, onde tinha até um modelo de Formula 1 patrocinado pela marca.

Na hora eu nem senti nada de cansaço, acabei foi depois dormindo durante todo o vôo de volta, que teve escala no Rio (Galeão), antes de chegar em Porto Alegre. Agora ainda me recupero (uma semana depois) de uma forte dor na lombar, depois daqueles longos quilômetros caminhados em Paris, mas valeu a pena.

Me arrependo um pouco de não ter me organizado melhor, usado também metrô ou taxi em algum trajeto. Teria mais conforto e veria mais. Mas a experiência valeu.

aeroporto-paris

Hora de voltar para casa.

14 Comentárioss em "Paris: Visitando a cidade durante conexão de vôo"

  1. Andrea Gass Coelho | Abril 14, 2015 at 7:47 am | Responder

    Oiieee, acompanhei a viagem tua a da Marina pelo insta, sigo o blog dela faz tempo e agora vou seguir o teu 🙂
    Tu sabe que mesmo morando uns 500 e pouco km de Paris há mais de 3 anos, fomos apenas 2 vezes lá, e sinceramente, é a cidade que menos gostamos de todas que conhecemos, não menosprezando, pois ela tem muitas coisas maravilhosas mas tu tem que gastar bastante para ficar confortável em Paris, da 1a vez pegamos um hotel longe pra caramba em um bairro tri perigoso, da 2a vez pegamos um bem localizamos e quase morremos de calor, pois não tinha ar condicionado e nem ao menos um ventilador.
    Para comer bem, se gasta muito também, mesmo assim estávamos planejando ir no feriado de maio, mas resolvemos voltar em Amsterdã e conhecer Brugges. Paris é realmente encantadora, mas eles abusam nos preços.
    Dica para quem for, vale muito a pena conhecer Versailles, o lugar é tão lindo que fomos lá nas duas vezes, fomos na Disney tambem 😛
    Se tiverem dicas de hoteis bem localizados e que não sejam um absurdo de caro, aceito. Nossas reservas fizemos sempre pelo booking.
    Grande beijo :*

    • Adorei as tuas dicas e muito obrigado. Sobre Paris eu sei pouquinho, quero voltar em breve. Mas eu adoro dicas alternativas e de lugares poucos visados, as vezes são muito mais legais! <3

      • Andrea Gass Coelho | Abril 14, 2015 at 10:00 am | Responder

        Não sou boa para escrever, mas se quiser dicas de lugares para esses lados, conhecemos bastante, vantagem que temos por morar aqui, pois antes de vir morar nós não conhecíamos nada.
        Depois de 3 anos e 7 meses, já visitei muitos países e cidades que nunca nem tinha sonhado em conhecer 🙂
        Se precisar de alguma dica ou roteiros alternativos me avisa que temos bastante (só não ficamos em hostel com quarto compartilhado).
        Ainda não conheço os EUA, já vi que tens muitas coisas sobre lá *-*

  2. Oi Gus! Tbm te descobri através da Marina e adorei seus diários de viagem! Paris é deliciosa, volte mesmo pra “flanar”… eu me senti dentro de um filme tbm hahahaha. Beijo

  3. Oi!Acompanhei a viagem de vcs pelo Instagram…adorei!
    Só uma curiosidade,qdo vc comprou a passagem com escala vc pode sair do aeroporto sem nenhum problema para depois voltar?Ou vc comprou passagens separadas?Uma vez precisei sair do aeroporto em montevideo e foi muito complicado…
    Bjo
    Adriana

  4. Olá!
    Acompanhei a viagem de vcs e agora vou t seguir tbm =)
    Sobre Paris: fui em maio de 2013 e não me arrependo nem por 1 segundo! Fiquei em um hotel chamado Tim Hotel, se não me engano próximo à Rue de Rivoli, há poucos metros do Louvre e não foi mto caro – talvez pq o euro estava $2,65 rsrs – e ainda hj acho q vale a pena! Na minha opinião, td mundo deveria ter direito a um vale Paris na vida!! É mto amor aquela cidade =)

  5. Dei uma “Googlada” e achei esse post, que me esclareceu um pouco. Estou indo em Agosto para Manchester/UK, e marquei um voo (na ida) com conexão em Paris por 9:20 hrs justamente para fazer o que tu fez, tirar umas fotos na Torre, no Arco, e voltar para o aeroporto. Olhei algumas opções, e a sua me pareceu muito segura também, mas tenho algumas perguntas:
    – O ônibus da volta tu pegou no Arco novamente? Quanto tempo o trajeto aeroporto/arco?
    – Hoje, você acha que de trem seria melhor?
    – Consigo visitar esses 3 pontos em 2 horas? Posso pegar também um taxi, né?!

    Abs e parabéns!

    • Uns 45 minutos o trajeto, não andei de trem e nem de metrô então não sei dizer. Precisa pelo menos 6 horas de escala (ainda acho pouco), como falei no texto. É cansativo e requer muita disposição e planejamento. Táxi esteja preparado para gastar uns 3 ou 4 vezes mais, não sei dizer ao certo. Mas pode usar táxi entre os pontos, mas não cheguei a fazê-lo.

      Abraços.

      • Oi! Também te achei pelo Google e estava com as mesmas dúvidas… terei 8h30 em Paris e escolhi a conexão maior de propósito. Do Brasil to indo pra China… acho que não terei problema em sair do aeroporto, certo?
        ps. vc pegou o onibus da volta no Arco?
        Valeu pelo post!

  6. Oi , gostaria de saber como funciona esse onibus, o ponto que desce perto dos arcos é o mesmo ponto para a volta ? adorei as dicas

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*