Comprei um Macbook Pro em NY (e devolvi)

Uma das primeiras coisas que fiz quando cheguei em Nova Iorque, depois de me instalar no hotel, foi sair pra comprar um computador. Eu fui pra lá só com o iPhone, e tinha ideia de comprar um Macbook, pra começar a postar aqui no blog, já durante a viagem. Acabou não acontecendo, optei por viver todas as experiências da viagem e contar tudo depois, e é o que estou fazendo.

Eu não estava com muitooo dinheiro, mas tinha meu cartão de crédito. Faz alguns anos que estou sem Mac, que é minha plataforma preferida pra trabalhar. Discussões a parte, cada um tem seu gosto, e eu sei que rendo e trabalho melhor em um Mac.

Então pesquisei a Apple Store aberta mais próxima (já era noite) e me mandei pra loja da Grand Central Station (a loja e a estação são LINDAS). Na hora que a gente chega, esquece as finanças e se joga. Acabei comprando um Macbook Pro Retina (aqui dá pra ver melhor https://www.apple.com/macbook-pro/), saiu mais de US$ 1400 (com as taxas). O mesmo modelo passa de R$ 6000,00 aqui no Brasil.

A linda Apple Store da Grand Central Station.

A linda Apple Store da Grand Central Station.

Cheguei no hotel todo feliz, foi o melhor computador que eu já usei. Fininho, com HD flash, Core i5, 8Gb de ram. Praticamente voava.

Mas foi então que comecei a ficar preocupado, teria que reduzir MUITO os gastos da viagem e certamente ficaria endividado no mês seguinte, pra pagar a fatura. Arriscaria até pedir um empréstimo pra pode quitar tudo. Nesse caso, qual a vantagem de comprar lá fora e pagar juros, deixando o produto com preço talvez superior ao vendido no Brasil?

Outra coisa, tinha a questão da alfândega no retorno, eu iria declarar obviamente pra não arriscar ter o computador apreendido. Teria que pagar 50% sobre 900 dólares, que é o que ultrapassa a cota de US$ 500. Esse valor teria que ser pago em dinheiro ou no débito. Seriam mais 450 dólares praticamente mortos, em imposto de importação.

Por fim, acabou que passei pela alfândega no “Nada a Declarar” na volta, pois não tinha muitas compras e nem me pararam. Mas como eu iria adivinhar?

Usei o mac por alguns dias, com um enorme peso na consciência e no dia de ir pra Miami, fui até a loja fazer a devolução, na mesma Apple Store. Eu sabia que poderia fazer em qualquer loja dos Estados Unidos, mas achei melhor assim.

Gostaria de deixar claro que fiz a devolução por arrependimento mesmo, não foi nenhuma atitude de esperto, pra ter um computador por lá. Nos EUA, as empresas e pessoas confiam muito nos outros, por isso disponibilizam estes tipos de benefícios aos cidadãos e até turistas, como foi o meu caso.

Devolução de Produtos nos EUA

Pra quem não sabe, nos Estados Unidos o cliente tem sempre a razão. As lojas e marcas se preocupam totalmente com a satisfação dos consumidores, e facilitam ao máximo a devolução ou troca de produtos.

Claro que cada empresa possui sua própria política de devolução ou trocas, mas ela funciona em todos os casos. Roupas normalmente precisam estar sem uso e com as etiquetas, mas só em alguns casos.

A Apple aceita devolução em até 14 dias da compra, desde que o produto esteja funcionando, com ou sem uso. O crédito foi feito direto no meu cartão de crédito uns 4 dias depois (tive um certo pânico, mas voltou). Nem me perguntaram nada, tudo aconteceu em minutos…

A oportunidade de usar o Macbook Pro Retina com HD Flash foi ótima. Certamente será este meu próximo computador.

A oportunidade de usar o Macbook Pro Retina com HD Flash foi ótima. Certamente será este meu próximo computador.

Se estou triste em ter devolvido o Mac?

Que nada, foi até melhor manter as finanças sob controle, pude comprar mais e vou ter ainda mais assuntos por aqui. Vai me facilitar até pra organizar uma nova viagem pra lá. Certamente na próxima oportunidade, voltarei com meu Mac.

Enquanto isso, continuo com meu notebook pc aqui. 🙂

Quer saber mais sobre a Apple Store da Grande Central Station? Confere neste link: www.apple.com/retail/grandcentral.

Seja o primeiro a comentar em "Comprei um Macbook Pro em NY (e devolvi)"

Comente isso

Seu e-mail não será publicado.


*